Em entrevista, Ciro Gomes ataca Bolsonaro: ‘É um câncer a ser extirpado’

Com o passar dos meses e das semanas, vai se aproximando uma importante e indefinida eleições para a presidência da República. A proximidade com a data, por óbvio, força declarações mais fortes e ataques dos candidatos. Nesta lógica, o pré-candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes, foi para o “combate” com Jair Bolsonaro, do PSL. Ciro deu as declarações em sabatina concedida ao jornal Correio Braziliense.

O ataque de Ciro se deu a partir do tema “tributação” e criação de novos impostos. É que Bolsonaro também foi sabatinado pelo jornal e falou sobre o assunto de maneira divergente ao adversário, que o atacou. Ciro defende tributação mais pesada sobre herança e renda, ao mesmo tempo que defende a diminuição de impostos para a classe média brasileira.

Mas o que mais chamou a atenção nas suas declarações foram os termos pesados enderaçados a Bolsonaro. Conhecido por falas polêmicas, assim como o seu desafeto, Ciro Gomes chegou a chamar o deputado federal do Rio de Janeiro de “câncer a ser extirpado”.

“O líder das pesquisas está dizendo que não vai tributar nenhuma herança, que não vai tributar nada. Então ele vai tirar o dinheiro de onde? Vão realmente entregar o cargo a uma pessoa totalmente despreparada, a um boçal? Os democratas devem, por obrigação, chamá-lo assim, de despreparado e de boçal. E nós temos a obrigação de extirpar esse câncer enquanto ainda dá tempo para que isso seja feito”, disparou.

Segundo a última pesquisa divulgada pelo instituto Datafolha, que é uma tradicional referência nos números de intenções de voto pré-eleições, Bolsonaro [VIDEO] leva uma boa vantagem ao seu algoz Ciro Gomes.

O deputado carioca reúne 15% das intenções, mantendo-se no segundo lugar apenas atrás de Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula, do PT, que tem 31% – contudo, Lula, em princípio, não poderá participar do pleito por estar preso e não se enquadrar na Lei da Ficha Limpa.

Já Ciro Gomes tem buscado o seu crescimento no “ranking” dos presidenciáveis, mas ainda oscila bastante entre o 5°, o 6° e o 7° lugar. Nesta pesquisa mencionada, o postulante do PDT ao cargo tem somente 5% das intenções de voto, no 6° lugar. Além de Lula e Bolsonaro [VIDEO], Marina Silva e Geraldo Alckmin continuam na frente nas pesquisas.

Nesta semana, o Datafolha registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma nova pesquisa com números dos presidenciáveis, que deve ser divulgada já no próximo domingo, dia 10. A pesquisa mantém a estrutura das últimas e apresenta nove cenários, com Lula aparecendo em apenas três deles.

Ciro Gomes também ataca Michel Temer

A sabatina de Ciro Gomes ao Correio Braziliense foi como se ele estivesse munido de uma metralhadora giratória.

Além dos pesadíssimos ataques a Bolsonaro, ele não poupou críticas ao atual presidente da República, Michel Temer, do MDB, que não deverá ser candidato em outubro.

Segundo Ciro, Michel Temer ainda vai parar na cadeia por fazer parte de um “grupo criminoso”. Ele ainda mencionou o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

“Quando eu entrei na Câmara, tive uma desilusão política enorme. De um lado mandava o Eduardo Cunha e do outro mandava o Michel Temer. Um já foi preso e outro ainda vai”, apostou.

Ao falar dos cálculos sobre o regime da Previdência, tema bastante sensível e debatido na sociedade brasileira, Ciro admitiu que é difícil fazer a transição para uma proposta cabível e, mesmo assim, encontrou espaço para alfinetar o ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, o FHC, membro tradicional do PSDB.

“Essa transição é difícil ser feita. Fácil é dar aula de sociologia como faz o Fernando Henrique”.

Leave a Comment